19-10-2010 00:08

ASSOCIAÇÃO SÓCIO PROFISSIONAL POLÍCIA MARÍTIMA-COMUNICADO AOS SÓCIOS

POLÍCIA MARÍTIMA
COMUNICADO AOS SÓCIOS 
19 de Outubro de 2010

 Comunicado -Download

Caríssimos colegas e distintos associados

Desde o momento que a ASPPM decidiu, explicitamente e após tomar conhecimento da atroz realidade, defender – junto dos órgãos de soberania – os direitos dos agentes estagiários do 33º CFAPM, surgiu, de uma forma sub-reptícia, uma campanha caluniosa que vem visando cunhar a ASPPM como promotora das dificuldades da futura integração daquele grupo na corporação.

Após o conhecimento da resposta oferecida pelo MDN, às questões colocadas pelos grupos parlamentares do PEV e do CDS-PP, ficou claro tanto para todo o efectivo existente, como para aquele grupo de estagiários, que o futuro destes era mais do que incerto.

Se alguém possui responsabilidades neste processo – desastroso – de recrutamento de recursos humanos, não será a ASPPM com toda a certeza.

Do mesmo modo – desastroso – o último concurso para o CPSCPM conheceu vicissitudes; começando desde logo na violação do conteúdo essencial do aviso de abertura do concurso, ao não mencionar o número de vagas a preencher, criando, assim, nos concorrentes – com legitimidade – a expectativa de que existia um número ilimitado de vagas – certamente apenas coincidente com o número de concorrentes.

Contudo a realidade demonstra que, para alem de não existir – pelo menos na certeza de um futuro próximo – a ocorrência de vacaturas nesta categoria, está a ser criado um problema análogo ao criado ao 33º CFAPM.


A ASPPM já alertou os seus associados, veementemente, para a questão da mobilidade – e particularmente para a situação de adidos ao quadro da PM – acarretar consequências imprevisíveis aquando do regresso; tendo em atenção que o regresso é sempre feito para a mesma categoria, e que é obrigatória a passagem pela situação de supranumerário ao quadro, aguardando ali vacatura na categoria – que de certeza não vai existir nestes termos.

Com o lançamento deste alerta, foi implementado um crescendo à campanha caluniosa em relação à ASPPM, sendo agora direccionada pessoalmente ao seu presidente, atingindo um patamar inadmissível.

Para os mais incautos, o Presidente da DN da ASPPM, apesar se ser o elemento mais moderno na sua categoria (algum teria sempre de o ser), nunca poderia estar excedente ao quadro – como se pretende de infâmia fazer passar – pela razão de que ficou classificado em 10º lugar, na lista de classificação final, do concurso para o CPSCPM ao qual foi opositor, conforme prova a publicação em DR anexa ao presente comunicado; e sempre estaria no universo das vagas colocadas a concurso.

Esta campanha caluniosa assume contornos que não são compatíveis com a ética, e respeito que, obrigatoriamente, devem iluminar as instituições. A ASPPM, e os seus órgãos, são pessoas de respeito e merecem a devida consideração. Querer assacar culpas à ASPPM por defender os seus associados, é simplesmente ignomínia.

Reitera-se que nenhum associado da ASPPM deverá abdicar da sua oportunidade de acesso na carreira, devendo guiar-se pelos padrões da legalidade, ética e deontologia policiais, e não se deixar ofuscar por vãs promessas, de forma a manter e velar…

PELA DIGNIDADE

Pel' A Direcção Nacional

(Assinatura ilegível)

Jorge H. Veloso Lopes

         Presidente

 


Com os Cumprimentos da 

Direcção Nacional da ASPPM


http://www.asppm.pt/

http://asppoliciamaritima.blogspot.com

"LIBERDADE SINDICAL AOS PROFISSIONAIS DA POLÍCIA MARÍTIMA"
Já assinou? é aqui: http://www.peticaopublica.com/PeticaoAssinar.aspx?pi=ASPPM

 

—————

Voltar


Contatos

Comissão Coordenadora Permanente

Av. Santa Joana Princesa, 2
1700-357 Lisboa


213475394/5
Ver contactos Gab.Coordenadores



Questionário

Acha importante a existência desta estrutura?

Sim (515)
91%

Não (50)
9%

Total de votos: 565