03-11-2010 22:27

Comunicado à imprensa

                          ASSOCIAÇÃO SÓCIO PROFISSIONAL DA POLÍCIA MARÍTIMA

 Lisboa, 3 de Novembro de 2010

    Debandadas as praias, idos os abrasadores dias e descorado o bronzeado, para a grande maioria dos portugueses nada mais resta que uma singela recordação – de felicidade para uns e de dolência para outros – dos dias do Verão passado; desejando apenas que chegue o próximo, rapidamente.

 Mas nem todos migraram. As comunidades ribeirinhas residentes e as comunidades piscatórias – que acolheram os “paleques” nas suas chambres, rooms e zimmers – garantem que virá mais um Verão.

   Do mesmo modo os agentes da Polícia Marítima – e demais autoridades – sempre presentes, garantem a continuidade da segurança e da tranquilidade públicas, de modo a propiciar aos portugueses o exercício, legítimo, dos seus direitos constitucionalmente consagrados.

   É insofismável que a qualidade da segurança e tranquilidade públicas é proporcional ao efectivo das forças e serviços de segurança, sendo sempre assinalável a ocasião em que novos elementos integram o efectivo.

No passado dia 29 de Outubro a Polícia Marítima foi brindada com a integração de 68 novos agentes – através da cerimónia pública de aceitação de nomeação, com prestação solene de compromisso de honra – e que, já na presente data, se encontram nos respectivos comandos de destino para iniciar funções, na sua nova categoria profissional.

   Estranha-se, contudo, que tal cerimónia não tenha tido qualquer eco nos meios de comunicação social, dando a conhecer aos portugueses – ainda que de forma modesta – que a segurança costeira e da orla marítima está rejuvenescida, não obstante a brutalidade das medidas de austeridade que se avizinham, e certamente terão um impacto imprevisível.

   Não se compreende a ostracização a que os media votam a Polícia Marítima, e os seus profissionais. Confundindo, até, a Polícia Marítima com a Marinha. A PM é um órgão de polícia criminal, os profissionais da PM são agentes de força de segurança e autoridades de polícia criminal.

   Os profissionais da PM têm o direito a ser dignificados pelos media da praça pública, colocando-os no seu estrato próprio que é, FORÇA DE SEGURANÇA.

 

Pel' A Direcção Nacional

(Assinatura ilegível)

Jorge H. Veloso Lopes

Presidente

   Comunicado (download)

—————

Voltar


Contatos

Comissão Coordenadora Permanente

Av. Santa Joana Princesa, 2
1700-357 Lisboa


213475394/5
Ver contactos Gab.Coordenadores



Questionário

Acha importante a existência desta estrutura?

Sim (515)
91%

Não (50)
9%

Total de votos: 565